• Entrega Imediata
  • Frete Grátis

Livro Impresso

PESQUISA QUALITATIVA EM ADMINISTRAÇÃO: Fundamentos, Métodos e Usos no Brasil

  • ISBN:

    9788522477128

  • Edição: 1|2013
  • Editora: Atlas

Adriana Roseli Wunsch Takahashi

De: R$ 140,00 Por: R$ 112,00
In stock
SKU
4213030
ou em até 5x de R$ 22,40
< >
Este livro é um convite a uma reflexão mais ampla sobre a pesquisa qualitativa na área de Administração. Enquanto coletânea, não se reduz a um agrupamento de textos, mas representa a expressão do esforço de um grupo de estudiosos sobre o tema, tanto no se
  • Formato: Impresso
  • Páginas: 392
  • Publicação: 05/04/2013
  • Capa: Brochura
  • Peso: 0,64 kg
  • Dimensões: 17 X 24

Este livro é um convite a uma reflexão mais ampla sobre a pesquisa qualitativa na área de Administração. Enquanto coletânea, não se reduz a um agrupamento de textos, mas representa a expressão do esforço de um grupo de estudiosos sobre o tema, tanto no sentido de articulação e debates quanto no sentido de concepção e pesquisa. O objetivo maior dos autores foi o de proporcionar fundamentação para discutir a pesquisa qualitativa e os métodos utilizados, mostrar a aderência dos mesmos nas pesquisas brasileiras e provocar uma reflexão sobre a ética do pesquisador e a pertinência da própria denominação da pesquisa qualitativa. Pretendeu-se fornecer um conjunto de textos alinhados, integrados, que possam servir a este fim.

 

O livro está estruturado em três partes. A Parte I está composta por quatro capítulos que, juntos, refletem os conhecimentos e reflexões de autores brasileiros, expressão da academia nacional. A Parte II trata dos métodos utilizados, como: Fenomenologia, Etnografia, Etnometodologia, Grounded Theory, Pesquisa-ação, Pesquisa Histórica e Estudo de caso. Cada um destes capítulos está organizado em três eixos, sendo: a) aspectos conceituais e de aplicação; b) resultados de uma pesquisa bibliométrica sobre o uso do método no Brasil no período de 2001-2010; e c) um texto com recomendações e sugestões para o uso dos métodos, construído com base em entrevistas realizadas com pesquisadores experientes.

 

A Parte III é composta por dois capítulos cujo objetivo é gerar reflexões e contrapontos. O primeiro trata da ética na pesquisa qualitativa e o segundo texto versa sobre a própria essência da abordagem qualitativa, pois academia é constante questionamento, e pesquisa é academia.

 

Livro destinado a pesquisadores de institutos de pesquisa e a todos aqueles que estudam e utilizam abordagens qualitativas em pesquisas, pois apresenta teoria e passos que possam auxiliar no uso dos métodos. Além de aspectos práticos, visa fornecer um suporte para o conhecimento e desenvolvimento de pesquisa, sendo útil para alunos de graduação e pós-graduação, docentes e pesquisadores na área de metodologia qualitativa. Leitura complementar para a disciplina Metodologia da Pesquisa e correlatas dos cursos de Ciências Sociais Aplicadas.

Colaboradores, xiii
Prefácio, xvii
Introdução, 1

 

PARTE I - PESQUISA QUALITATIVA EM ADMINISTRAÇÃO, 5

 

1 ÁREA QUALITATIVA EM CIÊNCIAS SOCIAIS E ESTUDOS ORGANIZACIONAIS (Carlos Osmar Bertero), 7
1.1 Introdução, 7
1.2 Surgem as ciências sociais, 9
1.3 As ciências sociais se tornam positivas, 11
1.4 Os Estudos Organizacionais e a dicotomia qualitativa-quantitativa, 15
1.5 Conclusões, 18
Referências, 21

 

2 DEBATE EPISTEMOLÓGICO, ONTOLÓGICO E METODOLÓGICO (Yára Lúcia Mazziotti Bulgacov), 23
2.1 Introducão, 23
2.2 Mediações filosóficas da ciência na prática científica organizacional, 25
2.3 Mediações sociológicas nas práticas da pesquisa, 29
2.4 Implicações éticas nas práticas científicas, 30
2.5 Considerações finais, 32
Referências, 34

 

3 FUNDAMENTOS DA PESQUISA QUALITATIVA (Arilda Schmidt Godoy), 35
3.1 Introdução, 35
3.2 A Escola de Chicago, 37
3.3 Pressupostos que dão sustentação ao interacionismo simbólico, 38
3.4 Implicações metodológicas, 43
3.5 Considerações finais, 46
Referências, 48

 

4 CRITÉRIOS PARA CONDUÇÃO E AVALIAÇÃO DE PESQUISAS QUALITATIVAS DE NATUREZA CRÍTICO-INTERPRETATIVA (Marlei Pozzebon e Maira de Cassia Petrini), 51
4.1 Introdução, 51
4.2 Por que a perspectiva crítico-interpretativa?, 52
4.3 Os métodos em pesquisa interpretativa e crítica diferem?, 55
4.4 Critérios para avaliar a pesquisa qualitativa, 56
4.5 Critérios de avaliação em pesquisas crítico-interpretativas, 60
4.6 Considerações finais, 68
Referências, 70

 

PARTE II - MÉTODOS DE PESQUISA QUALITATIVA EM ADMINISTRAÇÃO, 73

 

5 DELINEAMENTO METODOLÓGICO (Elder Semprebom e Adriana Roseli Wünsch Takahashi), 75
5.1 Definição do método bibliométrico, 75
5.2 Aplicação do método bibliométrico, 76
5.3 Entrevistas com especialistas, 80
5.4 Considerações finais, 81
Referências, 82

 

6 FENOMENOLOGIA (Rafael Borim-de-Souza, Thiago Cavalcante Nascimento e Eloy Eros da Silva Nogueira), 83
6.1 Introdução, 83
6.2 Abordagens, fundamentos e histórico da pesquisa qualitativa: em busca da fenomenologia, 83
6.2.1 A fenomenologia transcendental de Edmund Husserl, 90
6.2.2 A fenomenologia existencial de Martin Heidegger, 93
6.2.3 A fenomenologia da percepção de Maurice Merleau-Ponty, 95
6.2.4 A fenomenologia social ou a sociologia fenomenológica de Alfred Schütz, 97
6.2.5 A fenomenologia como um possível método para a condução de pesquisas qualitativas, 103
6.3 Análise bibliométrica - o uso da fenomenologia em administração no Brasil, 107
6.4 O uso da fe

 


Adriana Roseli Wunsch Takahashi

 

É doutora em Administração pela Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo (FEA

 

USP)

 

Mestre em Administração pela Universidade Federal do Paraná (PPGADM/UFPR)

 

Especialista em Sociologia Política, Projetos Empresariais e Educação e graduada em Ciências Econômicas

 

 

Professora e pesquisadora do Departamento de Administração e do Programa de Pós

 

Graduação em Administração

 

Estratégia e Organizações da UFPR

 

É professora visitante da Universidade de Lancaster (UK) e possui publicações nacionais e internacionais em eventos e periódicos

 

Pesquisadora nas áreas de aprendizagem organizacional e competências, renovação estratégica e capacidades dinâmicas, e metodologia de pesquisa