• Entrega Imediata
  • Frete Grátis

Livro Impresso

Eros e Civilização - Uma Interpretação Filosófica do Pensamento de Freud

  • ISBN:

    9788521611875

  • Edição: 8|1999
  • Editora: LTC

Marcuse

De: R$ 135,00 Por: R$ 108,00
In stock
ou em até 5x de R$ 21,60
< >
Conheça a oitava edição do clássico Eros e Civilização - Uma Interpretação Filosófica do Pensamento de Freud, completamente revista e publicada em consonância com o novo acordo ortográfico.Na teoria freudiana, a civilização surge-nos estabelecida em co...
  • Formato: Impresso
  • Páginas: 232
  • Publicação: 01/01/1982
  • Capa: Brochura
  • Peso: 0,29 kg
  • Dimensões: 14 X 21

Conheça a oitava edição do clássico Eros e Civilização - Uma Interpretação Filosófica do Pensamento de Freud, completamente revista e publicada em consonância com o novo acordo ortográfico.
Na teoria freudiana, a civilização surge-nos estabelecida em contradição com os instintos primários e o princípio de prazer, na permanente subjugação dos instintos humanos. A livre gratificação das necessidades do homem seria, pois, incompatível com a sociedade civilizada: dilação e renúncia na satisfação constituem pré-requisitos do progresso.
Para Marcuse, porém, a própria concepção teórica de Freud parece refutar a firme negação deste, da possibilidade histórica de uma civilização não repressiva. Opondo-se às escolas revisionistas neofreudianas, afirma que a teoria de Freud é “sociológica” em sua substância, que o “biologismo” é teoria social em uma dimensão profunda e que, portanto, nenhuma nova orientação cultural ou sociológica é necessária para revelar essa substância. Admite, ainda, que as próprias realizações da civilização dominadora parecem criar as precondições para a abolição da repressão e transformação da sociedade.
Em um candente prefácio político – escrito em 1966 para uma das edições deste livro –, Herbert Marcuse destaca o fato de a moderna sociedade industrial depender cada vez mais da produção e do consumo do supérfluo, do obsoletismo planejado e dos meios de destruição. Localiza o “inferno” nos guetos da sociedade afluente e nas áreas cruciais dos países em desenvolvimento e interpreta a propagação da guerra de guerrilhas no apogeu do século tecnológico como um acontecimento simbólico – a energia do corpo humano revolta-se contra a repressão intolerável e lança-se contra as máquinas da repressão. Trata-se, portanto, de uma temática ainda bem atual, que pode ser aplicada na compreensão do comportamento da sociedade do século XXI.
 

CAPÍTULOS
Parte I: Sob o Domínio do Princípio de Realidade

1) A Tendência Oculta na Psicanálise
2) A Origem do Indivíduo Reprimido (Ontogênese)
3) A Origem da Civilização Repressiva (Filogênese)
4) A Dialética da Civilização
5) Interlúdio Filosófico

Parte II: Para Além do Princípio da Realidade
6) Os Limites Históricos do Princípio de Realidade Estabelecido
7) Fantasia e Utopia
8) As Imagens de Orfeu e Narciso
9) A Dimensão Estética
10) A Transformação da Sexualidade em Eros
11) Eros e Thanatos

Epílogo: Crítica do Revisionismo Neofreudiano

Herbet Marcuse