• Entrega Imediata

Livro Impresso

A Ordem do Progresso - Dois Séculos de Política Econômica no Brasil

  • ISBN:

    9788535278590

  • Edição: 2|2014
  • Editora: GEN Atlas

Marcelo de Paiva Abreu

De: R$ 144,00 Por: R$ 129,60
In stock
SKU
440660
ou em até 6x de R$ 21,60
< >
A primeira edição de A Ordem do Progresso foi publicada há quase um quarto de século, em comemoração ao centenário da República. Muitas crises tiveram de ser enfrentadas.Com a vitória da oposição, a transição em 2002-2003 revelou-se menos problemática do
  • Formato: Impresso
  • Páginas: 472
  • Publicação: 20/08/2014
  • Capa: Brochura
  • Peso: 0,70 kg
  • Dimensões: 17 X 24

A primeira edição de A Ordem do Progresso foi publicada há quase um quarto de século, em comemoração ao centenário da República. Muitas crises tiveram de ser enfrentadas.

Com a vitória da oposição, a transição em 2002-2003 revelou-se menos problemática do que se temia, com o Partido dos Trabalhadores abandonando às pressas os seus excessos mais impetuosos como o repúdio das dívidas interna e externa. Parecia que se assistia ao fim de ideias equivocadas em matéria de política econômica.

Na esteira do mensalão, em 2004-05, o compromisso petista com políticas macroeconômicas prudentes começou a arrefecer. De fato, a partir de 2010, acumularam-se indícios claros de reversão das políticas que haviam sido estabelecidas na década de 1990 quanto à abertura comercial e ao papel do Estado na economia. Até mesmo o compromisso com a estabilização passou a ser relativizado.

Esta nova edição pode ser vista como comemoração antecipada dos dois séculos do Brasil independente e contém artigos de Marcelo de Paiva Abreu, Dionísio Dias Carneiro, Gustavo Franco, Winston Fritsch, Luiz Aranha Correa do Lago, Eduardo Modiano, Luiz Orenstein, Demósthenes Madureira de Pinho Neto, André Lara Resende, Antonio Claudio Sochaczewski e Sérgio Besserman Vianna.

Agradecimentos

Autores

Introdução

Introdução à primeira edição

Lista de tabelas e gráficos

Índice de séries incluídas no Anexo Estatístico, 1989-2010

Presidentes da República, do Conselho de Ministros e Ministros da Fazenda e do Planejamento

Capítulo 1 A economia brasileira no Império, 1822-1889

Capítulo 2 A primeira década republicana

Capítulo 3 Apogeu e crise na Primeira República, 1900-1930

Capítulo 4 Crise, crescimento e modernização autoritária, 1930-1945

Capítulo 5 Política econômica externa e industrialização, 1946-1951

Capítulo 6 Duas tentativas de estabilização, 1951-1954

Capítulo 7 O interregno Café Filho, 1954-1955

Capítulo 8 Democracia com desenvolvimento, 1956-1961

Capítulo 9 Inflação, estagnação e ruptura, 1961-1964

Capítulo 10 Estabilização e reforma, 1964-1967

Capítulo 11 A retomada do crescimento e as distorções do “milagre”, 1967-1974

Capítulo 12 Crise e esperança, 1974-1980

Capítulo 13 Ajuste externo e desequilíbrio interno, 1980-1984

Capítulo 14 A ópera dos três cruzados, 1985-1990

Capítulo 15 Estabilização, abertura e privatização, 1990-1994

Capítulo 16 Consolidação da estabilização e reconstrução institucional, 1995-2002

Capítulo 17 Alternância política, redistribuição e crescimento, 2003-2010

Índice

Marcelo de Paiva Abreu

Professor Titular no Departa­mento de Economia da PUC­-Rio desde 1990, foi diretor do departamento entre 1990 e 1997. É bolsista de produtivida­de nível I-A do CNPq desde 1991. Doutor em Economia pela Universidade de Cambridge, foi professor ou pesquisador visi­tante nas universidades de Cam­bridge, Columbia (Rio Branco Chair, 1998), Illinois, em Urba­na-Champaign, Modena, Oxford e Veneza. Em 2003-2004 foi Senior Expert in Trade and In­tegration no Banco Inter-ame­ricano de Desenvolvimento, em Washington, D.C. Entre 1966 e 1981 trabalhou no IPEA e, como diretor para a área científica, na Finep. Desde 1995 escreve quinzenalmente artigos no caderno de economia do jornal O Estado de São Paulo. Publi­cou inúmeros livros, capítulos de livros e artigos, no Brasil e no exterior, relativos a políticas comerciais e finanças brasileiras, latino-americanas e britânicas, tanto contemporâneas quanto em perspectiva histórica.