Garanta seu desconto!

  • Entrega Imediata
  • Frete Grátis

Livro Impresso

História da Riqueza do Homem - Do Feudalismo ao Século XXI

  • ISBN:

    9788521617341

  • Edição: 22|2010
  • Editora: LTC

Leo Huberman

De: R$ 129,00 Por: R$ 109,65
In stock
SKU
209088
ou em até 5x de R$ 21,93
< >
Uma visão dupla: a história pela teoria econômica e a teoria econômica pela história. Uma inter-relação importante e necessária. Assim, Leo Huberman traz o desenvolvimento da sociedade humana impulsionado por sangue, revoluções, traições e pactos selados.
  • Formato: Impresso
  • Páginas: 316
  • Publicação: 06/01/2010
  • Capa: Brochura
  • Peso: 0,60 kg
  • Dimensões: 17 X 24

Uma visão dupla: a história pela teoria econômica e a teoria econômica pela história. Uma inter-relação importante e necessária. Assim, Leo Huberman traz o desenvolvimento da sociedade humana impulsionado por sangue, revoluções, traições e pactos selados.

 

Um clássico de Economia que não causa bocejos, o livro História da Riqueza do Homem - Do Feudalismo ao Século XXI cobre a Idade Média até o nascimento do nazifascismo, a saga da economia mundial, e apresenta dois capítulos assinados pela historiadora Marcia Guerra sobre a nova era iniciada pela Segunda Guerra Mundial.

 

Dessa forma, Huberman tenta explicar, em termos de desenvolvimento das instituições econômicas, por que certas doutrinas surgiram em determinado momento, como se originaram na própria estrutura da vida social e como se desenvolveram, modificaram e foram ultrapassadas ao mudarem os padrões daquela estrutura.

 

Com temas que envolvem estado de bem-estar social, capitalismo e indústria, este livro provoca uma visão ampla e profunda da história e da economia.

Parte I - Do feudalismo ao capitalismo
1. Sacerdotes, guerreiros e trabalhadores
2. Entra em cena o comerciante
3. Rumo à cidade
4. Surgem novas ideias
5. O camponês rompe amarras
6. "E nenhum estrangeiro trabalhará?
7. Aí vem o rei!
8. "Homem rico?"
9. "Homem pobre, mendigo, ladrão"
10. Precisa-se de trabalhadores - Crianças de dois anos podem candidatar-se
11. "Ouro, grandeza e glória"
12. Deixem-nos em paz!
13. "A velha ordem mudou?",

Parte II Do capitalismo ao...?
14. De onde vem o dinheiro?
15. Revolução - Na indústria, agricultura, transporte
16. "A semente que semeais, outro colhe?"
17. "Leis naturais" de quem?
18. "Trabalhadores de todo o mundo, uni-vos!"
19. "Eu anexaria os planetas, se pudesse?"
20. O elo mais fraco
21. A Rússia tem um plano
22. Desistirão eles do açúcar?
23. Um admirável mundo novo?
24. Da expansão à crise: a história insiste em continuar

Índice 

Leo Huberman

Nasceu em Newark, Nova Jersey, em 17 de outubro de 1903, o último de onze filhos de um casal de intelectuais de classe média. Adolescente, foi operário numa fábrica de vidro, eletricista, vendedor de suco de laranja e funcionário dos correios e telégrafo. Já professor, cursou a New York University, formando-se em 1926. Fixou-se na cidade, onde começou a lecionar numa escola particular de currículo reformista e experimental. Como todas as experiências em sua vida, esta também rendeu um livro - We , the people (sua história revolucionária dos Estados Unidos a partir da perspectiva dos seus trabalhadores), de 1932. É nesse ponto da história que surge o convite para que Huberman escrevesse um livro sobre a história do mundo, obra que veio a público em fins de 1936 - esta História da riqueza do homem. Em 1949, Huberman e o economista de Harvard Paul Sweezy fundaram a Monthly Review, uma revista que trouxe, em seu primeiro número, o artigo de capa "Por que socialismo?", assinado por Albert Einstein. Durante os duros anos do macartismo, Huberman e Sweezy seriam perseguidos por suas "atividades subversivas".

Jornalista marxista, escritor, brilhante interlocutor, Leo Huberman sempre almejou esclarecer os trabalhadores ante o crescimento descontrolado do capitalismo ("O mundo ocidental se defrontou em cheio com o paradoxo da pobreza em meio à abundância"). Até sua morte, em 9 de novembro de 1968, escreveu sobre movimentos e revoluções que tiraram do rumo o destino de países e, consequentemente, o do próprio homem: Cuba - A revolution revisited; Vietnam - The endless war; Socialism in Cuba; The labor spy racket (Civil liberties in American history); Introduction to socialism; Cuba: anatomy of a revolution; The cultural revolution in China - A socialist analysis; Notes on left propaganda: how to spread the word; Revolution and counterrevolution in the Dominican Republic - Why the U.S. invaded; The truth about socialism; The truth about unions; e There is a man interned in a prison as a "dangerous enemy alien".