Busca avançada Busca avançada
   frete  FRETE GRÁTIS (via Total Express) nas compras acima de R$ 199,00. (Valor Liquído)          Parcele em até 8x (parc. mín. de R$ 45)                  SAC: (11) 5080-0751 seg. a sex. das 8h às 18h.
   frete  FRETE GRÁTIS (via Total Express) nas compras acima de R$ 199,00. (Valor Liquído)                  Parcele em até 8x (parc. mín. de R$ 45)                  SAC: (11) 5080-0751 seg. a sex. das 8h às 18h.
   frete  FRETE GRÁTIS (via Total Express) nas compras acima de R$ 199,00. (Valor Liquído)                  Parcele em até 8x (parc. mín. de R$ 45)                  SAC: (11) 5080-0751 seg. a sex. das 8h às 18h.
   frete  FRETE GRÁTIS (via Total Express) nas compras acima de R$ 199,00. (Valor Liquído)                  Parcele em até 8x (parc. mín. de R$ 45)                  SAC: (11) 5080-0751 seg. a sex. das 8h às 18h.
   frete  FRETE GRÁTIS (via Total Express) nas compras acima de R$ 199,00. (Valor Liquído)                  Parcele em até 8x (parc. mín. de R$ 45)                  SAC: (11) 5080-0751 seg. a sex. das 8h às 18h.
   frete  FRETE GRÁTIS (via Total Express) nas compras acima de R$ 199,00. (Valor Liquído)                  Parcele em até 8x (parc. mín. de R$ 45)        SAC: (11) 5080-0751 seg. a sex. das 8h às 18h.
   frete  FRETE GRÁTIS (via Total Express) nas compras acima de R$ 199,00. (Valor Liquído)                  Parcele em até 8x (parc. mín. de R$ 45)                  SAC: (11) 5080-0751 seg. a sex. das 8h às 18h.

Manual de Contabilidade Societária

15% desconto

Autor: FIPECAFI

ISBN: 9788597016000
Publicação: 09/03/2018
Edição: 3|2018
Formato: 21 X 28
Páginas: 880
Acabamento da capa: Capa Dura
Peso: 1,90kg
Selo Editorial: Atlas

De: R$349,00

Por: R$296,65

Em 1977, logo depois da revolução contábil no Brasil trazida pela edição da Lei das S.A. (Lei nº 6.404/1976), a Fipecafi foi procurada pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM) para editar o Manual de contabilidade das sociedades por ações, que visava orientar as empresas, os profissionais e o mercado a respeito de tantas e importantes evoluções, já que praticamente tudo o que havia de novidade em matéria contábil nessa lei já vinha sendo pesquisado e ensinado no Departamento de Contabilidade e Atuária da FEA/USP.

A partir, principalmente, de 1990, com a criação da Comissão Consultiva de Normas Contábeis, a CVM passou a emitir um grande conjunto de normas já de acordo com as normas do IASB, dentro dos limites que a Lei permitia. Ao longo de várias edições, o Manual foi incorporando as normas, além de diversas outras evoluções.

Com a criação do Comitê de Pronunciamentos Contábeis (CPC), em 2005, e a edição das Leis nos 11.638/2007 e 11.941/2009, produziu-se enorme conjunto de novas normas, aprovadas pela CVM e pelo Conselho Federal de Contabilidade (CFC), já com a convergência completa às normas internacionais de contabilidade. Essa tem sido a grande revolução contábil deste século no Brasil.

Em função dessa transformação, a Fipecafi deliberou por produzir este Manual de contabilidade societária, totalmente de acordo com os Pronunciamentos, as Interpretações e as Orientações do CPC e com as normas internacionais de contabilidade emitidas pelo IASB. Ao grupo de autores do Manual anterior agregou-se o Prof. Ariovaldo dos Santos, que também tem dedicado enorme parte de sua vida, como profissional e como acadêmico, ao desenvolvimento da contabilidade brasileira.

Texto para consulta e atualização profissional. Na academia, para as disciplinas Contabilidade Geral, Contabilidade Comercial, Contabilidade Intermediária, Contabilidade Avançada, Teoria da Contabilidade, Contabilidade Internacional e Estrutura e Análise de Balanços dos cursos de Ciências Contábeis e Administração.


Acompanhe as nossas publicações, cadastre-se e receba as informações por e-mail (Clique aqui!)
Compartilhe:

Sinopse

Detalhes

Em 1977, logo depois da revolução contábil no Brasil trazida pela edição da Lei das S.A. (Lei nº 6.404/1976), a Fipecafi foi procurada pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM) para editar o Manual de contabilidade das sociedades por ações, que visava orientar as empresas, os profissionais e o mercado a respeito de tantas e importantes evoluções, já que praticamente tudo o que havia de novidade em matéria contábil nessa lei já vinha sendo pesquisado e ensinado no Departamento de Contabilidade e Atuária da FEA/USP.

A partir, principalmente, de 1990, com a criação da Comissão Consultiva de Normas Contábeis, a CVM passou a emitir um grande conjunto de normas já de acordo com as normas do IASB, dentro dos limites que a Lei permitia. Ao longo de várias edições, o Manual foi incorporando as normas, além de diversas outras evoluções.

Com a criação do Comitê de Pronunciamentos Contábeis (CPC), em 2005, e a edição das Leis nos 11.638/2007 e 11.941/2009, produziu-se enorme conjunto de novas normas, aprovadas pela CVM e pelo Conselho Federal de Contabilidade (CFC), já com a convergência completa às normas internacionais de contabilidade. Essa tem sido a grande revolução contábil deste século no Brasil.

Em função dessa transformação, a Fipecafi deliberou por produzir este Manual de contabilidade societária, totalmente de acordo com os Pronunciamentos, as Interpretações e as Orientações do CPC e com as normas internacionais de contabilidade emitidas pelo IASB. Ao grupo de autores do Manual anterior agregou-se o Prof. Ariovaldo dos Santos, que também tem dedicado enorme parte de sua vida, como profissional e como acadêmico, ao desenvolvimento da contabilidade brasileira.

Texto para consulta e atualização profissional. Na academia, para as disciplinas Contabilidade Geral, Contabilidade Comercial, Contabilidade Intermediária, Contabilidade Avançada, Teoria da Contabilidade, Contabilidade Internacional e Estrutura e Análise de Balanços dos cursos de Ciências Contábeis e Administração.


Acompanhe as nossas publicações, cadastre-se e receba as informações por e-mail (Clique aqui!)

Sumário

1. Noções introdutórias, 1

2. Estrutura conceitual da contabilidade, 29

3. Disponibilidades – caixa e equivalentes de caixa, 41

4. Contas a receber, 47

5. Estoques, 61

6. Ativos especiais e despesas antecipadas, 85

7. Realizável a longo prazo (não circulante), 91

8. Instrumentos financeiros, 101

9. Mensuração do valor justo, 137

10. Investimentos em outras sociedades e em propriedade para investimento, 161

11. Investimentos em coligadas e em controladas, 179

12. Efeitos das mudanças nas taxas de câmbio em investimentos no exterior e conversão de demonstrações contábeis, 229

13. Ativo imobilizado, 241

14. Ativos intangíveis, 275

15. Ativo biológico, 285

16. Ativo diferido, 299

17. Passivo exigível – conceitos gerais, 305

18. Fornecedores, obrigações fiscais e outras obrigações, 311

19. Empréstimos e financiamentos, debêntures e outros títulos de dívida, 327

20. Imposto sobre a renda e contribuição social a pagar, 349

21. Provisões, passivos contingentes e ativos contingentes, 367

22. Patrimônio líquido, 379

23. Reavaliação, 413

24. Arrendamentos mercantis, aluguéis e outros direitos de uso, 421

25. Ativo não circulante mantido para venda e operação descontinuada, 439

26. Combinação de negócios, fusão, incorporação e cisão, 449

27. Concessões, 499

28. Políticas contábeis, mudança de estimativa e retificação de erro e evento subsequente, 517

29. Demonstração do resultado do exercício e demonstração do resultado abrangente do exercício, 527

30. Receitas de vendas, 537

31. Custo das mercadorias e dos produtos vendidos e dos serviços prestados, 569

32. Despesas e outros resultados das operações continuadas, 575

33. Benefícios a empregados, 587

34. Pagamento baseado em ações, 601

35. Demonstração das mutações do patrimônio líquido, 619

36. Demonstração dos fluxos de caixa (DFC), 631

37. Demonstração do valor adicionado (DVA), 647

38. Notas explicativas, 659

39. Informações por segmento, 693

40. Transações entre partes relacionadas, 699

41. Consolidação das demonstrações contábeis e demonstrações separadas, 707

42. Correção integral das demonstrações contábeis, 765

43. Relatório da administração, 781

44. Adoção inicial das normas internacionais e do CPC, 791

45. Relato integrado, 807

Apêndice (modelo de plano de contas), 817

Índice remissivo, 827


Clique aqui e consulte o sumário completo.

Autoria

Ernesto Rubens Gelbcke é membro de conselhos, auditor e fundador de renomada empresa de auditoria. Professor da FEA/USP até 2003 e da Fipecafi. Atuante no desenvolvimento das normas contábeis e de auditoria via Ibracon, CFC e Comissão Consultiva da CVM e, internacionalmente, via IASC/IASB e IFAC. Membro do CPC, no qual foi Vice-Coordenador Técnico. Autor de pareceres e estudos técnicos sobre temas contábeis, de auditoria e de governança. Eleito Acadêmico da Academia Paulista de Contabilidade. 

Ariovaldo dos Santos é professor titular do Departamento de Contabilidade e Atuária da FEA/USP, autor do livro Demonstração do valor adicionado e coautor de Retorno de investimento e Contabilidade das sociedades cooperativas, publicados pelo GEN | Atlas. Autor de inúmeros trabalhos publicados em revistas especializadas e científicas, além de parecerista em assuntos relacionados à contabilidade societária. Ex-presidente da Fipecafi, chefe do Departamento de Contabilidade e Atuária da FEA/USP e Coordenador Técnico da revista Melhores e Maiores desde 1996.

Sérgio de Iudícibus é professor emérito da FEA/USP, professor do Mestrado em Ciências Contábeis e Financeiras da PUC-SP e membro vitalício do Conselho Curador da Fipecafi. Coordenador e coautor dos livros Contabilidade introdutória e Teoria avançada da contabilidade, autor das obras Análise de balanços, Contabilidade gerencial e Teoria da contabilidade e coautor de Análise de custos, Contabilidade comercial, Curso de contabilidade para não contadores e Introdução à teoria da contabilidade, todos publicados pelo GEN | Atlas. 

Eliseu Martins é professor emérito da FEA/USP. Autor do livro Contabilidade de custos, coautor de Contabilidade introdutória, Análise avançada das demonstrações contábeis, Teoria da contabilidade e outros, publicados pelo GEN | Atlas, além de coautor de Manuais de contabilidade e de custos de diversas instituições financeiras. Ex-diretor da CVM.


Outras versões disponíveis

Você selecionou o formato Livro Impresso.
Esta publicação também está disponível em:

E-Book

Frete

Vídeo