• Entrega Imediata

Livro Impresso

Coleção para Entender - Shakespeare e o Direito

  • ISBN:

    9788530965488

  • Edição: 1|2015
  • Editora: Forense

MARA REGINA DE OLIVEIRA

De: R$ 65,00 Por: R$ 48,75
In stock
SKU
1215099
ou em até 2x de R$ 24,38
< >
Considerado o maior dramaturgo ocidental, além de ator e poeta, William Shakespeare nasceu em 1564, em Stratford-upon-Avon, uma cidade da Inglaterra situada no condado de Warwickshire. Entre os anos de 1585 e 1592, ele se mudou sozinho para Londres e, ...
  • Formato: Impresso
  • Páginas: 176
  • Publicação: 22/06/2015
  • Capa: Brochura
  • Peso: 0,28 kg
  • Dimensões: 16 X 23

Considerado o maior dramaturgo ocidental, além de ator e poeta, William Shakespeare nasceu em 1564, em Stratford-upon-Avon, uma cidade da Inglaterra situada no condado de Warwickshire. Entre os anos de 1585 e 1592, ele se mudou sozinho para Londres e, neste novo centro cultural e político da Inglaterra, evoluiu como artista e ampliou sua visão política.

Sua obra se inicia com o único gênero que ele criou: a “dramaturgia histórica”.

Apesar de estar conectado ao seu tempo e à sua cultura, em termos históricos, Shakespeare acabou por transcender a sua própria época, tornando-se atemporal em virtude de os seus mais de 800 personagens incorporarem nossas emoções e complexidades humanas. O mundo mudou: tornou-se mais intrincado em termos políticos, sociais, tecnológicos e econômicos, mas os núcleos da interação humana e os elementos psicológicos permaneceram constantes. É nesse contexto que localizamos a importância da temática do poder e da autoridade jurídica nas peças de Shakespeare.

Os temas da legitimidade do poder jurídico, da violência e o aspecto político do homem perpassam pelas obras do dramaturgo, evoluindo em complexidade com o passar dos anos e com o amadurecimento do autor.

O intuito deste livro é fazer uma análise interdisciplinar da legitimidade do poder jurídico-político, estabelecendo um diálogo entre quatro peças de Shakespeare e teorias contemporâneas que destacam o elemento interativo do poder, vinculado ao uso da comunicação, que superam as visões dogmático-jurídicas tradicionais.


Acompanhe as nossas publicações, cadastre-se e receba as informações por e-mail (Clique aqui!)

Capítulo 1 – O diálogo entre Shakespeare e a Teoria Crítica do Direito como estudo interdisciplinar

1.1. A interdisciplinaridade como prática epistemológica

1.2. Emoção e conhecimento interdisciplinar: uma parceria possível

1.3. Shakespeare e a invenção do humano

Capítulo 2 – O problema da legitimidade jurídico-política na obra de Shakespeare

2.1. Shakespeare e o drama teatral como forma de exposição crítica do poder

Capítulo 3 – Ricardo II

Capítulo 4 – Júlio César

Capítulo 5 – Coriolano

Capítulo 6 – A Tempestade

O Diálogo das Quatro Peças

Referências Bibliográficas

Mara Regina de Oliveira

Mestre e Doutora em Filosofia do Direito pela PUC/SP. Desenvolve pesquisas no campo interdisciplinar, com estudos focados na relação existente entre a arte e a Filosofia do Direito. É Professora-Assistente Doutora da Faculdade de Direito da PUC/SP, onde leciona, na graduação, as disciplinas de Filosofia do Direito, Metodologia e Lógica Jurídica e Direito e Cinema. Professora Doutora da graduação na Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP), na qual ministra as disciplinas Introdução ao Estudo do Direito, Lógica e Metodologia Jurídica. No curso de pós­ graduação, ministra a matéria “A Legitimidade do poder sob a ótica do discurso jurídico e sua relação com o teatro shakespeariano”.