Desconto Progressivo!

  • Entrega Imediata
  • Lançamento

e-Book

E-book - Mediação de Conflitos e Práticas Restaurativas

  • ISBN:

    9788530991456

  • Edição: 7|2020
  • Editora: Método

Carlos Eduardo de Vasconcelos

De: R$ 94,00 Por: R$ 79,90
In stock
SKU
1219307
ou em até 4x de R$ 19,98
< >
Esta obra enseja uma abordagem jurídica e interdisciplinar da mediação em suas principais escolas, e da negociação baseada em interesses e princípios, conforme a Escola de Harvard. Contempla a teoria do conflito, a conciliação, a arbitragem, o design de s

Conteúdo relacionado

  • Formato: Bookshelf
  • Páginas: 352
  • Publicação: 24/06/2020

Esta obra enseja uma abordagem jurídica e interdisciplinar da mediação em suas principais escolas, e da negociação baseada em interesses e princípios, conforme a Escola de Harvard. Contempla a teoria do conflito, a conciliação, a arbitragem, o design de sistemas de disputas nas práticas resolutivas e colaborativas da advocacia, a avaliação neutra, os comitês de resolução de disputas (DRB), as práticas restaurativas e o sistema multiportas de acesso à justiça, consoante o CPC/2015 e a Lei de Mediação, de 2015, do Brasil.

Com ênfase nas metodologias ativas, este livro trabalha as várias etapas do procedimento de mediação, as habilidades e técnicas/ferramentas de uma comunicação construtiva, não violenta, para facilitar os diálogos, a ética, os princípios, as posturas dos mediadores; e casos práticos, simples, para as simulações em salas de aula.

Nesta nova edição, sintetiza os últimos vinte anos das nossas experiências pedagógicas, pesquisas e práticas, no Brasil e no exterior, sobre os vários métodos e metodologias de solução de disputas.

Como a obra contempla o paradigma sistêmico da Ciência e do Direito, aqui a mediação e a cultura de pacificação social encontram-se inseridas em tal contexto. Convida-nos, assim, a acolher, escutar, indagar, validar sentimentos, considerar as necessidades contraditórias, criar opções baseadas em critérios objetivos e agir responsável e colaborativamente. Porque, neste milênio de um novo constitucionalismo, precisamos resgatar a linguagem empática das nossas inteligências emocionais, meditativas; agora cada vez mais interdependentes e apoiadas por inteligências artificiais, ao nosso dispor.

 

“Diremos, portanto, que, tratando-se a mediação de metassíntese de uma jurisdição de resultados, esta obra é um tratado pleno de sua efetivação. Afinal, a negociação dos interesses em disputa não apenas importa aos figurantes do composto litigioso, mas atende, antes e relevantemente, aos reclamos de uma sociedade mais harmônica.

O autor traz, assim, a sua importante contribuição, quando produz uma obra indispensável a servir como elemento decisivo para a melhor gestão de conflitos e a recomposição do equilíbrio nas relações interpessoais”.

Jones Figueirêdo Alves

Desembargador do Tribunal de Justiça de Pernambuco

Capítulo I - Teoria e Evolução Histórica do Conflito

Capítulo II - O CPC (Lei 13.105/2015) e a Lei de Mediação (13.140/2015) no Sistema Multiportas de Acesso à Justiça

Capítulo III - Resolução Adequada de Disputas (RAD): Introdução aos Métodos. Cláusulas Med-ARB E ARB-Med. Capacitações de Mediadores Extrajudiciais no Programa do Conima e Judiciais, na Resolução 125/10 do CNJ

Capítulo IV - Negociação na Metodologia de Harvard. Principais Modelos de Mediação

Capítulo V - O Procedimento de Mediação: Pré-Mediação e Etapas

Capítulo VI - Sete Habilidades Comunicativas e suas Técnicas, Para Facilitar Diálogos

Capítulo VII - Ética Normativa, Princípios Jurídico-normativos, Moralidade e Posturas na Mediação

Capítulo VIII - Justiça Restaurativa. Programas e Resolução 225/16 do CNJ. Práticas Restaurativas, Especialmente na Escola

Capítulo XIX - Casos para Mediação Simulada

Capítulo X O Paradigma Sistêmico da Ciência e a Linguagem do Direito: O Lugar da Mediação de Conflitos

Conclusão

Referências Bibliográficas

 

Sumário completo disponível aqui.

Carlos Eduardo de Vasconcelos

Mestre em Direito das Relações Sociais pela PUC/SP (2004). Diplomado pelas Universidades de Harvard/EUA, da Georgia/EUA e pela Fundação Getulio Vargas – FGV. Membro do Instituto dos Advogados de Pernambuco. Como advogado, especializou-se em Direito Tributário. Em suas atuações como mediador e árbitro, foi presidente do Centro de Mediação e Arbitragem de Pernambuco – CEMAPE (2000/2004), vice-presidente e diretor de mediação do Conselho Nacional das Instituições de Mediação e Arbitragem – CONIMA (2001/2018) e coordenador de prevenção e mediação de conflitos da Secretaria de Justiça e Direitos Humanos de Pernambuco, quando implantou o Programa Estadual de Mediação Comunitária (2005/2007), capacitando mais de 2.000 facilitadores e realizando cerca de 7.200 atendimentos e 719 mediações, com práticas restaurativas. Ministrou, em programa da ONU, cursos de negociação e mediação para magistrados e membros do Ministério Público, no Centro de Formação Jurídica e Judiciária de Moçambique (2003/2005). Foi diretor do curso de Direito e coordenador da prática jurídica e das práticas restaurativas da UNIFG/PE. Foi um dos fundadores do Instituto Brasileiro de Justiça Restaurativa – IBJR, e membro de seu conselho científico. Foi presidente da Comissão de Conciliação, Mediação e Arbitragem da OAB/PE (2007/2015). Instrutor do CNJ. É membro dos conselhos consultivos do CONIMA e do ICFML. Atua como mediador ad hoc. Integra os quadros de mediadores do CAM/CCBC, da CAMARB, entre outros. É membro do Conselho Seccional da OAB/PE (2016/2021) e da Comissão Especial de Mediação e Conciliação do CFOAB. Professor honorário da Escola Superior da Advocacia/PE. Professor honoris causa da  Faculdade de Olinda – FOCCA. Autor e coautor de várias obras individuais e coletivas e de artigos científicos. Palestrante e professor de mediação, negociação, arbitragem e hermenêutica jurídica. Integrou a Comissão de Juristas e Especialistas, no âmbito do Ministério da Justiça, que subsidiou o anteprojeto da atual Lei de Mediação (Lei 13.140/2015).