Livro Impresso

GUIA PRÁTICO DE REDAÇÃO: Exemplos e Exercícios

  • ISBN:

    9788522465095

  • Edição: 3|2011
  • Editora: Atlas

Maria Margarida de Andrade

Indisponível Temporariamente

Sem Estoque
SKU
4211173
ou em até 4x de R$ 21,00
Redigir é uma habilidade tão necessária quanto difícil para todas as pessoas em geral e, particularmente, para quem estuda ou desenvolve atividades acadêmicas. Para redigir com clareza é necessária uma anterior organização lógica do pensamento, poden
  • Formato: Impresso
  • Páginas: 280
  • Publicação: 13/10/2011
  • Capa: Brochura
  • Peso: 0,47 kg
  • Dimensões: 17 X 24
Redigir é uma habilidade tão necessária quanto difícil para todas as pessoas em geral e, particularmente, para quem estuda ou desenvolve atividades acadêmicas.

Para redigir com clareza é necessária uma anterior organização lógica do pensamento, podendo-se concluir que sem o pensamento logicamente ordenado não pode haver redação clara, inteligível. Isto significa que ensinar a redigir equivale a ensinar a pensar, tarefa obviamente impossível; no entanto, sugerir técnicas ou práticas que favoreçam o desenvolvimento do processo de redação é tarefa difícil, mas não impossível.

A redação de um bom texto exige grande domínio do pensamento sobre as palavras. É preciso capturá-las, escolhê-las adequadamente, dominá-las para ordená-las em frases e parágrafos, como quem monta uma espécie de quebra-cabeça.

Para alcançar este objetivo, este Guia propõe-se a estudar e discutir as etapas a serem seguidas na elaboração de um texto, analisando suas partes constituintes, a construção dos parágrafos, as estruturas frasais, o uso de vocabulário adequado, bem como a solução para os erros gramaticais e as impropriedades de vocabulário mais comuns nas redações acadêmicas.

A ênfase da obra, portanto, privilegia a redação dos trabalhos acadêmicos e, consequentemente, a linguagem referencial, obrigatória para esse tipo de comunicação.

Livro-texto para o ensino de REDAÇÃO em cursos universitários, profissionalizantes de preparação para vestibulares. Recomendado também para profissionais envolvidos na preparação de materiais de comunicação escrita, como cartas, relatórios, textos publicitários.
Prefácio à 3a edição, xi

Prefácio à 2a edição, xiii

Prefácio à 1a edição, xv

1 O texto: modalidades e funções, 1
1.1 Texto jornalístico, 6
1.2 Texto científico, 8
1.3 Texto literário, 10
1.4 Texto religioso e publicitário, 12
1.5 Texto literário e não literário, 14
1.6 Textos para exemplifi cação das funções da linguagem, 21

2 Textos técnicos, 25
2.1 Redação empresarial, 25
2.1.1 Acordo, 26
2.1.2 Ata, 27
2.1.3 Aviso ou comunicado, 29
2.1.4 Carta comercial e circular, 31
2.1.4.1 Pronomes de tratamento, 35
2.1.5 Memorando, 36
2.1.6 Relatórios, 37
2.2 Correspondência oficial, 39
2.2.1 Atestado, 39
2.2.2. Declaração, 39
2.2.3 Ofício, 41
2.2.4 Procuração, 43
2.2.5 Recibo, 45
2.2.6 Requerimento, 45

3 Estrutura do texto: partes constituintes, 49
3.1 Partes obrigatórias do texto, 50
3.2 Redação e linguagem, 52
3.3 A linguagem acadêmica, 54
3.4 Procedimentos argumentativos, 57
3.5 Relatórios acadêmicos, 59
3.6 Textos para análise e delimitação das partes, 63

4 Dissertação, 73
4.1 Ordenando as ideias, 75
4.2 O plano de redação, 77
4.3 A produção do texto, 79
4.4 A argumentação, 86
4.5 Correção gramatical, 88
4.6 Exemplos de textos dissertativos, 102

5 O parágrafo, 107
5.1 A construção do parágrafo, 108
5.1 Qualidades do parágrafo, 115
5.3 Parágrafos de descrição e de narração, 121
5.4 Parágrafo de dissertação, 135
5.5 Discurso direto, indireto e indireto livre, 137
5.6 Tipos de parágrafos: sugestões para exercícios, 146

6 Estruturas frasais, 149
6.1 Frase, oração, período , 150
6.2 Elementos constituintes da oração, 154
6.3 Predicação verbal, 158
6.4 Estruturas mínimas e expansões, 164
6.4.1 A ordem dos termos na oração, 167
6.4.2 Modalidades de frases, 170
6.5 Período composto: coordenação e subordinação, 173
6.6 Exercícios: classifi cação, resumo e ampliação de frases, 183

7 O vocabulário, 187
7.1 Linguagem e contexto, 191
7.2 Polissemia, homônimos, sinônimos e parônimos, 198
7.3 Estrangeirismos e empréstimos, 203
7.4 Denotação, conotação, 206
7.5 Uso do dicionário, 208
7.6 Tipos de vocabulários: sugestões para exercícios, 209

8 Apresentação dos trabalhos, 213
8.1 Apresentação de trabalhos monográficos, 214
8.2 Finalidades e funções da introdução, 216
8.3 Desenvolvimento , 219
8.3.1 Técnicas de citações , 220
8.3.2 Notas de rodapé, 223
8.3.3 Conclusão, 225
8.4 Elementos pós-textuais, 226
8.4.1 Bibliografi a, 226
8.4.2 Glossário, 227
8.4.3 Apêndices , 227
8.4.4 Anexos, 227


Maria Margarida de Andrade

Doutora em Semiótica e Lingüística Geral pela FFLCH da USP (Tese: Linguagem e cultura dos pescadores da região de Iguape

Estado de São Paulo)

Mestre em Filologia e Língua Portuguesa pela FFLCH da USP (Dissertação de mestrado: Aspectos da linguagem dos castanheiros da região de Marabá

PA)

Bacharel e Licenciada em Letras (Português/Sânscrito) pela USP

Professora de Língua Portuguesa (1a e 2a Graus) da rede Oficial do Ensino do Estado de São Paulo (1949

1982)

Professora do Curso de Letras (Literatura Portuguesa, Lingüística e Estilística) da Universidade Cidade de São Paulo

UNICID (1985

1988)

Professora de Língua Portuguesa da Universidade Campos Salles

SP (1984

1989)

Professora do Curso de Letras e Pedagogia da Universidade Mackenzie (Titular de Filologia Românica, Titular de Metodologia Científica)

Professora de Língua Portuguesa da Faculdade de Ciências Exatas e Experimentais (1987

1994)

Professora de Língua Portuguesa no Curso de Jornalismo da Faculdade de Comunicação Cásper Libero (1995

1996)

Proferiu palestras, ministrou cursos e minicursos em várias universidades, de 1989 até o presente