Pestana | A Gramática para Concursos Públicos

I n t r odu ç ão O QUE É GRAMÁTICA NORMATIVA, NORMA CULTA, REGISTRO CULTO ETC.? Leia isto (vá por mim!), pois tais conceitos são importantes para a sua prova! A gramática normativa trata da sistematização do registro culto da língua, em seus níveis fonológico (som), mórfico (forma), sintático (organização), semântico (sentido) e léxico (voca- bulário). Falarei também dos níveis discursivo (uso prático da língua) e estilístico (criatividade no uso da língua). Falaremos de tudo isso em A Gramática . A língua culta (ou registro culto) , conforme dizia o conceituadíssimo gramático Celso Cunha, “trata de uma descrição do português atual na sua forma culta , isto é, da língua como a têm utilizado os escritores portugueses, brasileiros e africanos, do Romantismo para cá, dando naturalmente uma situação privilegiada aos autores dos nossos dias”. Como se pôde perceber com os grifos que dei, é simplesmente a maneira como as pessoas que gozam de prestígio social usam a língua. Não é a língua pura ou correta (apesar de ainda muitos sustentarem tal discur- so!), mas tão somente uma maneira de usar a língua. A partir do modelo de escrita de pessoas conceituadas, estudiosos dessa modalidade linguística criaram padrões de “bom uso” da língua. De modo simplista, é por isso que a língua culta é também chamada de língua padrão , ou registro culto , ou ainda registro formal . Em algumas provas atuais, como as da ESAF e da FCC, você ainda vai encontrar a expressão “erro gramatical”, quando melhor seria dizer “desvio”, “inadequação” ou “incorreção” do ponto de vista da língua culta. A gramática normativa , segundo a concepção mais tradicional, portanto, é um conjunto de regras para escrever e falar corretamente uma língua, de acordo com o molde de uso dessa língua por pessoas cultas . Será que é por isso que se fala em norma culta ? Certamente. A norma culta é apenas uma das variedades de uso da língua. Infelizmente, ainda, muitos pensam que o padrão culto da língua é o melhor, o correto, o ideal de língua e, portanto, o que deve ser usado por todos. Mas saiba que ela é tão somente uma das variedades de uso da língua. Ela é normalmente ensinada pelas gramáticas escolares, que se baseiam nos registros escritos de pessoas consagradas na sociedade e tidas como cultas. E é normalmente usada em situações formais. Abra qualquer gramática tradicional ( normativa, escolar, prescritiva etc.), por exemplo, a do Celso Cunha ou a do Bechara... Verá lá uma série de trechos retirados de livros de gente

RkJQdWJsaXNoZXIy Mzk4