José Edwaldo Tavares Borba | Direito Societário

I INTRODUÇÃO 1. Das raízes históricas da sociedade ao Código Civil brasileiro de 2002; 1.1. As raízes históricas; 1.2. O Código Civil de 2002; 2. Pessoas jurídicas de direito privado: fundações, associações e sociedades; 2.1. Associações; 2.2.  Sociedades; 2.2.1. Cooperativas; 3. A classificação das sociedades segun - do a dinâmica da atividade desenvolvida; 4. Teoria da empresa; 4.1. A orga- nização; 4.2. A atividade intelectual; 4.3. A atividade rural; 4.4. A pequena empresa; 4.5. O sistema de registro. 1 Das raízes históricas da sociedade ao Código Civil brasileiro de 2002 1.1 As raízes históricas A sociedade, em sua forma mais rudimentar, é tão antiga quan - to a civilização. No momento em que duas pessoas somaram seus esforços para obter resultado econômico comum, a sociedade co- meçava a despontar. Os povos primitivos que se dedicaram ao comércio tiveram, na- turalmente, que formular, ainda que de modo costumeiro, as nor- mas aplicáveis aos negócios associativos. Os primeiros documentos legislativos conhecidos, nos quais já se vislumbra a origem do direito societário, situam-se, contudo, no direito romano. Vestígios do contrato de sociedade podem ser iden- tificados na indivisão, entre os herdeiros, do patrimônio constitutivo da herança, para o efeito de uma administração comum – sociedade

RkJQdWJsaXNoZXIy Mzk4